Nocaute-brasil.blogspot.com

Loading...

domingo, 25 de dezembro de 2011

SISTEMA PENITENCIÁRIO, VARA DE EXECUÇÃO PENAIS E PRETORIAN INAUGURAM 4 ACADEMISAS DE LUTAS PARA PRESOS DE BANGU

As academias ficam nas Penitenciárias Talavera Bruce, Moniz Sodré, Pedrolino Werling de Oliveira e Jonas Lopes de Carvalho

Internos e internas de unidades prisionais de Gericinó receberam na manhã desta quinta-feira, 22 de dezembro, 4 academias de artes marciais. As novas instalações são frutos da parceria entre a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a Vara de Execuções Penais (VEP)   com apoio da Pretorian Hard Sports, fornecedora dos materiais, e da Academia Delfim, responsável pela capacitação dos presos no esporte.

O projeto Lutando pela vida tem o objetivo de contribuir com a disciplina,aprimorar a qualidade de vida, a saúde e o bem-estar dos internos, além da ressocialização.  As penitenciárias contempladas foram Jonas Lopes de Carvalho (Bangu 4), Talavera Bruce, Moniz Sodré e Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8)

.A ação beneficia, inicialmente, 30 presos que tem aulas ministradas pelo ex-detento e professor de artes marciais Fábio Leão. Ele iniciou seu projeto de trabalhar com o esporte quando ainda era interno da Penitenciária Moniz Sodré. Segundo Leão, foi a luta que o ajudou a não retornar à criminalidade. Hoje Fábio está nomeado na Seap para poder realizar este projeto.

A psicóloga da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, Marcia Geiger, recomendou a prática dos esportes para os internos. “Esportes são saudáveis. Qualquer atividade que ocupe o tempo contribui para a saúde física e mental. As lutas não pregam a violência e canalizam a agressividade. Tudo isso é benéfico para o sistema penitenciário”, afirmou.

O presidente da Academia Delfim, Gabriel Ribeiro, diz-se orgulhoso. “É muito bom tirar um projeto do papel e saber que podemos salvar as vidas de pessoas que hoje não estão no convívio da nossa sociedade”, disse.


Já para o presidente da Pretorian Hard Sports, Ruy Grever, esse primeiro passo pode ajudar no incentivo a disciplina e as regras. “Temos satisfação de estar nesse marco das unidades prisionais. Queremos tirar atletas, professores e cidadãos daqui”, enfatizou. 

O juiz Titular da Vara de Execuções Penais, Carlos Eduardo Figueiredo, reafirmou a importância do evento para os internos. "Desejamos que esses presos sejam multiplicadores desse esforço. A Seap e a Vara de Execuções Penais acreditam na modificação da vida. Aqui podemos tirar bons frutos, longe da ida do crime", afirmou. 

 Segundo o subsecretário Adjunto de Tratamento Penitenciário, Moisés Júlio Bormac, representando o Secretário de Estado de Administração Penitenciária, Cel. PM Cesar Rubens Monteiro de Carvalho, esse é um momento importante para o sistema prisional. "A Seap acredita que o interno pode apagar sua vida antes da prisão e se reintegrar na sociedade. É um projeto de equipe e parceria", concluiu. (18031)

Nenhum comentário:

Postar um comentário